sábado, 16 de abril de 2011

Belfort comenta "desistência" de Wanderlei

Por Erik Engelhart

Ex-campeão do UFC em duas categorias, Vitor Belfort teve a oportunidade de conquistar o terceiro título, mas acabou parado pelo campeão Anderson Silva, no UFC 126. De volta aos treinos, o “Fenômeno” foi desafiado por Wanderlei Silva no site da TATAME e aceitou o desafio. O presidente do UFC, Dana White, se manifestou a favor de casar a revanche entre os atletas e os fãs ficaram ansiosos para que o combate acontecesse no UFC Rio. Mas Wanderlei jogou água no chope dos fãs ao declarar em seu Twitter que gostaria de enfrentar Chris Leben. Mesmo frustrado, Dana atendeu o pedido do ex-campeão do Pride, e Vitor acabou ficando momentaneamente sem adversário. Na entrevista exclusiva que você confere abaixo, Belfort comentou o desafio proposto por Wanderlei, falou do sonho em disputar o UFC Rio entre outros assuntos no bate-papo a seguir.


Como estão os treinamentos e a vida, após a derrota para Anderson Silva?

Está tudo ótimo, continuo treinando forte como sempre, vida que segue. Pode ter certeza que sou o cara que mais treina naquela academia e estou com a cabeça muito boa.



Você já sabe quando volta ao octógono, já tem um ideia de quem poderá ser seu próximo adversário?

Ainda estou aguardando. Me ofereceram o Wanderlei, eu aceitei, mas parece que ele não quis lutar comigo, então estou esperando definirem outro adversário.



O Wanderlei havia lhe desafiado pela TATAME e você aceitou. O Dana White achou uma ótima ideia essa revanche e quando tudo parecia encaminhado, o Wanderlei começou a pedir o Chris Leben pelo Twitter. O que você acha de tudo isso?

É, meu amigo, fazer o que, né? A língua é o chicote do homem e ele tem que aprender a falar menos e lutar mais. Mas enfim, fazer o que? É a vida irmão, não me importo com isso, estou focado no meu próximo desafio. Não fico me ligando em nomes, nem escolho adversário, meu foco é sempre na próxima luta, independente de quem seja.



Você ficou frustrado com a negativa de Wanderlei?

Para mim está tudo tranquilo, eu não vivo na expectativa dos homens, vivo na expectativa de Deus, a vida é assim mesmo. Às vezes a gente perde, imprevistos acontecem e nós temos que estar preparados e treinados, porque os resultados nós não temos como garantir. Eu sou do tipo de cara que gosta de falar e cumprir com minha palavra, não sou homem de falar e não fazer.



Você sonha em lutar no UFC Rio, terra onde você nasceu e se criou? A sua expectativa é de receber esse convite para lutar em sua cidade natal?

Isso é tudo o que eu quero, né? Esse é o meu sonho, poder lutar no Rio de Janeiro, no meu país. Lutar para o meu povo sempre foi meu sonho. Como fui um dos precussores do esporte no país, seria uma espécie de recompensa por tudo que eu fiz pelo esporte.



Qual a diferença do Vitor “Fenômeno” do começo da carreira para o Vitor atual?

Alguns cabelos brancos, com certeza (risos). Tenho passado dias maravilhosos com meu filho Davi, que me dá boas dores de cabeça (risos), tenho uma mulher maravilhosa que Deus botou no meu caminho e uma família bem estruturada, que é o meu grande alicerce. Hoje em dia aprendi que tudo na vida, seja dentro ou fora do octógono, nem sempre acontece da maneira que a gente quer e o mais importante é não se curvar mediante as circunstâncias e isso eu posso chamar de maturidade. O sucesso no mundo é medido se você é campeão, quanto dinheiro você tem, qual o carro que você tem, mas não me deixo pensar dessa maneira, não me interessa o que você tem, mas o que você é.

Um comentário:

cayos disse...

O Vitor é um atleta bem centrado e também ´the phenom´. A luta contra o spider estava 85% dominada pelo Vitor, e a sorte do Silva é que ele calça 46, senão o Belfot teria ganhoa luta simplesmente porque ele tinha mais vontade de vencer e não é mascarado como o Silva.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...